Subscribe
Add to Technorati Favourites
Add to del.icio.us

O diplomata do samba


Oscar da Penha, ou Batatinha, sentiu e cantou sobre a dor do sambista soteropolitanto, que apesar da alegria dos amigos e da poesia inspirada, nunca foram reconhecidos amplamente pela mídia. Como dizia, na letra da canção Diplomacia: "Meu desespero ninguém vê/ Sou diplomado em matéria de sofrer", pois mesmo em sua maior tristeza soube sorrir para seus conterrâneos, impelindo-os ao samba.
Autor de mais de cem canções, Batatinha foi o grande sambista da Bahia. Sempre rememorado, ele desistiu do conforto e dos sonhos pelo samba. Em mais singelos e cortantes versos:

É proibído sonhar
Então me deixe o direito de sambar

Mesmo com tantos outros sambistas cantando sua dor, vide Cartola, é difícil saber se existiu sambista que mais tivesse consciência de si e do seu ofício. E, no entanto, passou a vida reunindo as partes, assomando o samba, negociando a sobrevivência da sua música e de outros sambistas como ele.


Em homenagem, deixo aqui algumas canções para que Batatinha nunca morra:

http://rapidshare.com/files/115713293/can__es_batatinha.rar.html

1 Comment:

  1. Luana said...
    Conheço muito pouco sobre a obra de batatinha, mas já ouvi falar de algumas músicas.

    Adorei o post.

Post a Comment